- ORQUESTRA SINFÔNICA DA UFMT -



Fruto de um projeto visionário dos Reitores Gabriel Novis Neves e Benedito Pedro Dorileo, a Orquestra teve sempre a atenção dos dirigentes que, à frente da UFMT, acreditavam na importância de um conjunto especial de música de qualidade para contribuir na formação dos homens e mulheres de Mato Grosso. Com seus concertos em praça pública, onde reuniram até trinta mil pessoas, vários mato-grossenses tiveram seus primeiros contatos com o universo da música erudita ou mesmo da música popular, com arranjos especiais que garantiam a qualidade musical necessária.

O cenário musical brasileiro passou em Mato Grosso nos últimos trinta anos acompanhados pela Orquestra Sinfônica em concertos memoráveis no Teatro Universitário, Museu do Rio, Teatro do Liceu Cuiabano, Academia Mato grossense de Letras, Teatro do IFET, etc. Apresentações mágicas na Chapada dos Guimarães com Gilberto Gil, Roupa Nova, Gal Costa, Tetê Espíndola, 14 Bis, Vanguart, Macaco Bong, Linha Dura e Dj Taba, Dj Farinha, entre outros importantes artistas, estabeleceram um diferencial na história da Orquestra possibilitando que cada vez mais a comunidade pudesse ter acesso e garantia de qualidade na sua formação musical.

A música regional teve lugar de destaque na história da Orquestra quando Pescuma, Henrique, Claudinho, Pineto, China, Novos Chorões, Filhos da Pauta, Sarau Cuiabano, Erre Som, Strauss, tocaram pela primeira vez com uma orquestra sinfônica, reafirmando assim a qualidade da música mato-grossense nos mais diversos estilos. A universalidade musico – cultural foi uma marca nos últimos anos da Sinfônica.

Responsável pela montagem da primeira ópera completa em Mato Grosso nos tempos modernos - “A Flauta Mágica” de Mozart em 2006 -, a OSUFMT mostra vigor quando se une ritmos nunca antes pensados para uma orquestra sinfônica. Música eletrônica e lambadão foram ouvidos pelos instrumentos do grupo em concertos que desafiaram a capacidade musical de todos no palco. Como ferramenta de educação, com o objetivo de formação de platéia e músicos instrumentistas, propõe e desenvolve projetos de iniciação e conhecimento da música de concerto, formação de platéia como o Projeto “Divina Música” nos anos 2000 e 2003 Concertos da Paz e Natalinos, no Parque Mãe Bonifácia, além de representar Mato Grosso em outros estados.

Como forma de homenagear Mato Grosso e sua musicalidade, nos anos em que a Orquestra completou 30 temporadas, apresentou o projeto MEMORIAL 30 ANOS, homenageando grandes maestros, músicos e personalidades que fizeram a história da música de qualidade em Mato Grosso.

Quatro Maestros titulares passaram pela história da Orquestra nos últimos trinta anos: Konrad Wimmer, Marcelo Bussiki, Ricardo Rocha e Roberto Vitório. Em 2002, Silbene Perassolo foi a primeira mulher a dirigir a Orquestra, permanecendo toda a temporada. Cada um, dentro de suas características, foram condutores de um período especial para a música mato-grossense. Atualmente está sob a batuta de Fabrício Carvalho.


terça-feira, 27 de julho de 2010

" Concerto OSUFMT 08/08/10 "


- Clique na imagem acima -
A Orquestra Sinfônica da UFMT realiza nesta sexta-feira um concerto para recepcionar os alunos neste início do 2° semestre acadêmico. A apresentação será às 17h. No domingo terá uma outra apresentação às 20h. Os espetáculos celebram os 40 anos da UFMT e serão no Teatro Universitário.
A entrada para assistir às apresentações custam um quilo de alimento não perecível e os ingressos poderão ser retirados no mesmo local. Os donativos arrecadados durante o evento beneficiarão a entidade Abrigo Bom Jesus de Cuiabá.
A apresentação contará com a participação especial do maestro Yllen Almeida, que nasceu em Cuiabá e aos 10 anos ingressou na Orquestra Sinfônica da UFMT como bolsista. Sua trajetória musical inclui prêmios nacionais e internacionais como Jovens Solistas da Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 1997 e o Concurso Internacional Paulo Bosísio em 2001. Atualmente Yllen é spalla da Orquestra Sinfônica da UFMT, professor do Conservatório Dunga Rodrigues e violinista do projeto e-strings.
Nas duas apresentações o programa contempla Don Giovanni, de Wolfgang Amadeus Mozart, como ópera de abertura; Bachianas Brasileiras n.4 – Prelúdio, de Heitor Villa-Lobos; Concerto para duas Flautas e Orquestra RV 535, de Antonio Vivaldi (Largo-Allegro-Largo-Allegro Molto). Após um intervalo o espetáculo segue com a apresentação de Libertango de Astor Piazzola, com arranjo de José Feguri Filho e, para finalizar, Gonzaguiana de Cyro Pereira, uma seleção de músicas de Luiz Gonzaga.
O concerto terá também a participação dos músicos Frederico Mil Homens violoncelista do "Quarteto de Cordas Lorenzo Fernandez", e Sávio Barbosa, atual primeiro flautista da Sinfônica da UFMT. Os músicos se apresentarão como solistas de flauta da noite. O concerto terá a direção artística do maestro Fabrício Carvalho, Pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência da UFMT.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

" Ficha Técnica da OSUFMT "



SPALLA: Yllen Almeida

PRIMEIROS VIOLINOS: Eduardo Carvalho, Francisco Lopes, Priscila Carvalho, Fernando Pereira, Rafael Douglas, Carol Kelli, Rafaela Sampaio.

SEGUNDOS VIOLINOS: Henrique Ribeiro, Vanderson Silva, Lays Azambuja, Patricia Andrade, Ricardo Almeida, Ana Lúcia Taveira, Denise Senna, Andrew Wyllerson, Fernanda Donato, Lindi Mariani.

VIOLAS: Edson Assunção, Gliciane Chiarelli, Nanci Mello, Diego Lopes, Emanuel Erasmo.

VIOLONCELOS: José Feguri, Alvaro Carvalho, Conrado Ribeiro, Hellen Cristina, Karol Bataioli.

CONTRABAIXOS: Davi dos Anjos, Iracildo Medeiros, Nivaldo Cruz.

FLAUTAS: Sávio Barbosa, Frederico Mil Homens.

FLAUTIM: Frederico Mil Homens

CLARINETES: Jessica Gubert, Miciani Pinheiro.

SAX ALTO e OBOÉ: Homero Pascoal

FAGOTES: Valdir Severino

TROMPETES: Benedito Fausto, Carmo Cleber.

TROMPAS: Edson Lopes

TROMBONES: Jorival Moraes, Gunarwingren Junior.

TÍMPANOS: Euclides A. Silva.

PERCUSSÃO: Franklin Piovesan, Marcelo Mendonça.

SUPERVISÃO: Edson Assunção