- ORQUESTRA SINFÔNICA DA UFMT -



Fruto de um projeto visionário dos Reitores Gabriel Novis Neves e Benedito Pedro Dorileo, a Orquestra teve sempre a atenção dos dirigentes que, à frente da UFMT, acreditavam na importância de um conjunto especial de música de qualidade para contribuir na formação dos homens e mulheres de Mato Grosso. Com seus concertos em praça pública, onde reuniram até trinta mil pessoas, vários mato-grossenses tiveram seus primeiros contatos com o universo da música erudita ou mesmo da música popular, com arranjos especiais que garantiam a qualidade musical necessária.

O cenário musical brasileiro passou em Mato Grosso nos últimos trinta anos acompanhados pela Orquestra Sinfônica em concertos memoráveis no Teatro Universitário, Museu do Rio, Teatro do Liceu Cuiabano, Academia Mato grossense de Letras, Teatro do IFET, etc. Apresentações mágicas na Chapada dos Guimarães com Gilberto Gil, Roupa Nova, Gal Costa, Tetê Espíndola, 14 Bis, Vanguart, Macaco Bong, Linha Dura e Dj Taba, Dj Farinha, entre outros importantes artistas, estabeleceram um diferencial na história da Orquestra possibilitando que cada vez mais a comunidade pudesse ter acesso e garantia de qualidade na sua formação musical.

A música regional teve lugar de destaque na história da Orquestra quando Pescuma, Henrique, Claudinho, Pineto, China, Novos Chorões, Filhos da Pauta, Sarau Cuiabano, Erre Som, Strauss, tocaram pela primeira vez com uma orquestra sinfônica, reafirmando assim a qualidade da música mato-grossense nos mais diversos estilos. A universalidade musico – cultural foi uma marca nos últimos anos da Sinfônica.

Responsável pela montagem da primeira ópera completa em Mato Grosso nos tempos modernos - “A Flauta Mágica” de Mozart em 2006 -, a OSUFMT mostra vigor quando se une ritmos nunca antes pensados para uma orquestra sinfônica. Música eletrônica e lambadão foram ouvidos pelos instrumentos do grupo em concertos que desafiaram a capacidade musical de todos no palco. Como ferramenta de educação, com o objetivo de formação de platéia e músicos instrumentistas, propõe e desenvolve projetos de iniciação e conhecimento da música de concerto, formação de platéia como o Projeto “Divina Música” nos anos 2000 e 2003 Concertos da Paz e Natalinos, no Parque Mãe Bonifácia, além de representar Mato Grosso em outros estados.

Como forma de homenagear Mato Grosso e sua musicalidade, nos anos em que a Orquestra completou 30 temporadas, apresentou o projeto MEMORIAL 30 ANOS, homenageando grandes maestros, músicos e personalidades que fizeram a história da música de qualidade em Mato Grosso.

Quatro Maestros titulares passaram pela história da Orquestra nos últimos trinta anos: Konrad Wimmer, Marcelo Bussiki, Ricardo Rocha e Roberto Vitório. Em 2002, Silbene Perassolo foi a primeira mulher a dirigir a Orquestra, permanecendo toda a temporada. Cada um, dentro de suas características, foram condutores de um período especial para a música mato-grossense. Atualmente está sob a batuta de Fabrício Carvalho.


quarta-feira, 27 de abril de 2016

Nascida em uma família de músicos, neta do saudoso saxofonista Mestre China, Ana Rafaela desde cedo entrou no mundo da música. Aos 11 anos inicia sua trajetória profissional participando de diversos grupos musicais e de teatro na cidade de Cuiabá. Ganhou projeção nacional ao ser finalista do reality show The Voice Brasil, em 2012. Em 2015 lançou seu disco Cantos, com participações de Ellen Oléria e Maurício Detoni. Além de cantora e atriz, também apresenta o programa de entrevistas Ana Mentions na web. Ana Rafaela é uma das solistas convidadas do concerto A Nova Música Nova de Mato Grosso com a Orquestra Sinfônica da UFMT. Não perca! Emoticon wink Serviço: Concerto A Nova Música Nova de Mato Grosso – temporada 2016 da Orquestra Sinfônica da UFMT. Dia 15 de maio de 2016 – 20h - Teatro da UFMT Ingressos: R$ 30,00 (Inteira) / R$15,00 (Meia) Pontos de venda: www.ingressosmt.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário